Mirtilo Gomes

Heterónimo interventivo de Tânia Bailão Lopes.

Lisboeta, solitário, impregnado em vícios, Mirtilo Gomes inicia a sua pintura já depois de completar meio século.

Através das cores intensas e da força dos contrastes, ironiza, pretendendo elucidar-nos para a corrosão de valores a que o mundo se rende e acomoda.

Na sua pintura nascem personagens frágeis, desprotegidas e discriminadas que nos comunicam através de gestos e olhares o seu desespero e angústia.

Outrora vítima de uma solidão irrefreável, Mirtilo Gomes é hoje uma continuidade da mesma. Consciente da sociedade e suas manhas, troca a companhia dos outros pela sua própria companhia.

Colecção “Winter is coming…”

vermelho-11

“Leva-me tudo…menos a vida.” Acrílico Sobre Tela (80cm x 140cm), 2012

 

“A queda dos anjos- as asas não são para cortar…”, Misto sobre tela (70cm x 70cm)

Colecção “Há um dia certo…”

“É a noite quem me traz, é a noite quem me leva. Tão cedo?!” Misto sobre tela (50cmx50cm), 2011 (lua brilha no escuro)

“É a noite quem me traz, é a noite quem me leva. Eu não tenho medo. Só tenho medo do escuro…” Misto sobre tela (90cmx90cm), 2011, (lua brilha no escuro)

Colecção “A Teoria do Engano II – São borboletas, Senhor… são borboletas…”

“A Teoria do engano” volta a transpor a mente tenebrosa de Mirtilo Gomes.

Numa analogia aos tempos dos Reis e Rainhas, e aos caminhos da mentira convertida em milagre , surge…” São borboletas, Senhor… São borboletas…”

A mentira e o engano cercam-nos em todo o lado, dentro e fora de nós.

Resta-nos perceber se realmente acreditamos  ou se apenas fingimos acreditar…

“A Teoria do Engano II – São borboletas, Senhor…são borboletas- Todos podemos escolher as nossas verdades…” Misto sobre tela (60cmx60cm), 2011

“A Teoria do Engano II – São borboletas, Senhor…são borboletas- e eu? continuo a acreditar?…” Misto sobre tela (90cmx90cm), 2011

Colecção “As nossas Origens”

“As nossas Origens. Onde tudo começa.” Misto sobre tela (50cmx100cm), 2011

Colecção “Os segredos da Primavera”

“Os segredos da Primavera. Que presencio só.” Misto sobre tela (60cmx60cm), 2011

“Os segredos da Primavera. O problema é do ponto de vista ou da consciência?” Misto sobre tela (80cmx140cm), 2011, Colecção Particular

“Os segredos da Primavera. Sonhos que passam, esvoaçantes.” Misto sobre tela (50cmx100cm), 2011

Colecção “Individualidades”

“Tudo farinha do mesmo saco?…”, Misto sobre tela (80cmx80cm), 2011, colecção particular

Colecção “Novas realidades…”

Levados pelo sonho chegamos a um mundo só nosso. Onde tudo é real e fantástico. Onde as imagens que criamos tanto nos fascinam como assustam. A sua origem? Talvez desconhecida, talvez bem delineada nos recônditos do nosso pensamento.

“É apenas uma questão de forma, nunca de existência.” Misto sobre tela (90cmx90cm), 2010

“O encanto. Preso por um fio.” Misto sobre tela (40cmx80cm), 2011

“Não, obrigada. Já não me apetece ir…” Misto sobre tela (100cmx140cm), 2011

Colecção ” Resta-nos sonhar…”

Pirolito, o sonhador. À descoberta de novos mundos… mundos só dele.

Já só lhe resta imaginar.

Não pertence nem à terra nem ao mar.

Os outros dizem que anda perdido…

Ele nada diz, apenas sonha.

“Pirolito, o sonhador. À procura de novos mundos…” Misto sobre tela (50cmx50cm), 2010, Colecção Particular

Colecção “As minhas Princesas”

Apresento-vos as “As minhas princesas”…velhas.

E velho será sinónimo de lixo?!

Uma outrora princesa, agora rainha. Manto simples, capa de véu, renda desajeitada…

Já lá vai o tempo. Já não vem à lembrança e as mãos já não deixam os pontos certinhos… Falta-lhe o jeito para muitas coisas… Faltam-lhe muitas lembranças. Os outros sabem, mas não querem saber. Nem ela…

Triste é esta solidão, estes dias cinzentos… este abandono. Outrora tudo. Agora nada.

Resta-lhe uma companhia, aquela que nunca a abandona.

Mas quando é o mundo que gere o destino de quem envelhece e fica “incapaz”aos olhos da sociedade produtiva e individualista, pairam no ar outras questões… Abandono? Desinteresse?

Ecoa no seu pensamento de menina, uma questão inevitável sobre o futuro de quem fica na ausência da sua protecção: “E a minha gente? E os cavalos?…”

Os cavalos que aqui assumem o lugar de gente. Não querendo ser “gente”… Porque a “gente”faz aos cavalos aquilo que faz ao resto do mundo? (Quando envelhecem, enfiamo-los no matadouro. Que relação é esta que temos?) Aproveitamo-nos da sua virilidade, congratulamo-los com tudo e depois? Porquê este desinteresse, esta insídia a quem tanto se dedica?

Desprezamos os mais velhos. Desprezamos os dementes.

Desprezamos os cavalos. Desprezamos as pessoas…

“Lembras-te de quem foste?… há 10 minutos?” Misto sobre tela (70cmx100cm), 2010

“Um cavalo de borracha? Para brincar? Quem? És demente, não és criança.” Misto sobre tela (80cmx140cm), 2010

“Quem sou eu afinal? Réstias de alguém?! lixo?” Misto sobre tela (80cmx80cm), 2010

Colecção “Angústia da perda”

Uma temática que perturba, que nos arranha a alma e nos tira o sono.  Mas comummente ignoramos, até ao momento em que nos bate à porta.

E porquê só sentirmos quando nos acontece a nós? E porquê sentirmo-nos intocáveis até ao derradeiro instante?

Estas telas têm como principal temática a Angústia da Perda, focando-se naquilo que mais tememos: o sofrimento e morte daqueles que mais amamos.

E aqui os personagens reflectem tudo isso…

São de lã os fios que emolduram o rosto da menina de olhos fechados. Fios de lã na ausência de seus próprios cabelos. Levou-os aquele bicho que mata e que a prende aos hospitais…

Está tão cansada… cansada dos dias de sol em fica à janela a olhar as brincadeiras dos outros.

Mas está tudo por um fio… se ao menos todo este sofrimento lhe garantisse a vida…

Dói. Não quero que vás. Fazes-me falta e no fim de contas és apenas um rebento de vida, com tanto ainda por viver. Não é certo. Não é o teu tempo.

Magia da vida?!… Vale pela memória do teu sorriso encantado de menina. Vale por aquilo que foste um dia. Mas e o que serias?

A dor espeta! Agoniza e amarra o meu peito.

Impotente, presencio a tua perda. Perco-me também.

“Angústia da Perda. Não tens medo?! Eu tenho…”, Misto sobre tela (70cmx100cm), 2010

“A Angústia da perda. O bicho que levou a minha princesa” Misto sobre tela (40cmx70cm), 2010,

“A Angústia da perda. O bicho que me devasta o coração” Misto sobre tela (60cmx60cm), 2010,

Colecção “O bicho que sou… naqueles dias de vento.”

O que somos afinal?
Pequenos espectros que esvoaçam em redor da brisa da noite?
Pequenos nadas feitos de memórias, agarrados às lembranças e ao medo daquilo que possam encontrar. Está escuro. E não é da escuridão que tenho medo…

“O bicho que sou… naqueles dias em que sonho ao vento”, Misto sobre tela (70cmx70cm), 2010, Colecção Particular

“O bicho que sou… Naqueles dias de cansaço.” Misto sobre tela (60cmx60cm), 2010,

“O bicho que sou… fechada na minha solidão”, Misto sobre tela (50cmx80cm), 2010, colecção particular

“O bicho que sou… quando me afasto de mim”, Misto sobre tela (70cmx100cm), 2010, Colecção Particular

“O bicho que serei… quando o vento te levar”, Misto sobre tela (70cmx100cm), 2010

“O bicho que sou… quando luto por aquilo que acredito.”, Misto sobre tela (70cmx40cm), 2010, Doado à Associação de Apoio à Informação a Cegos e Amblíopes (AAICA)

“O bicho que sou… quando me falta a força e sinto a minha pequenez.”, Misto sobre tela (80cmx140cm), 2010, Biblioteca José Saramago, IPL

Colecção “O que te passa pela cabeça?”

O que nos passa pela cabeça? O que pensamos quando tomamos consciência daquilo que acontece, da realidade que nos cerca?
O que habita o nosso pensamento nos momentos mais insignificantes da nossa vida? E nos outros momentos? Será que sequer passa alguma coisa? Ou o comodismo ameaça a reflexão?
Vestida de uma dicotomia arrepiante que nos condena à vida e morte, há um distanciamento devasso de tudo aquilo que nos compõe, a terra donde viemos e para onde regressamos um dia. Bichos, feitos de carne e sangue, somos de uma realidade que vai muito alem do betão e do raciocínio. Somos fruto de uma Natureza que se auto-regula, criando sistemas todos eles tão complexos. Somos bichos da natureza. Natureza que cria e destrói, como e quando entende. Será justo?

“O que te passa pela cabeça? O milagre da vida? E tu, porque estás triste?”, Misto sobre tela (90cmx140cm), 2010

“O que te passa pela cabeça? Medo de estar só?”, Misto sobre tela (70cmx70cm), 2010

” Não sei se quero dizer…”, Misto sobre tela (60cmx60cm), 2010

“Não Compreendo?!…”, Misto sobre tela (70cmx100cm), 2010, colecção  particular

” Não percebo?!…”, Misto sobre tela (50cmx100cm), 2010

“Não alcanço?!…”, Misto sobre tela (80cmx80cm), 2010, colecção particular

“O que te passa pela cabeça? Dias de festa?…” Misto sobre tela (100cmx100cm), 2010

Colecção “Quem tem medo?”

“Não te afligas. Eu também tenho medo daquilo que não conheço. “, Misto sobre tela (120cmx40cm), 2010

“Pelo menos estamos juntos.” Misto sobre tela (80cmx120cm), 2010

Colecção “Os dias de Inverno e Solidão chegaram.”

Os dias de inverno, frios e solitários chegaram. E agora? Com quem partilhar a fogueira, ou as sopas quentes que sempre ajudavam a aquecer a alma?

E agora? Com quem partilhar o tempo, e os silêncios …que dizem tanto.

Agora os olhares…. Que julgam pelas aparências… Seremos livres para sentir?

“Os dias de Inverno e solidão chegaram. E tu? Para onde vais?”, Misto sobre tela (60cmx120cm), 2009,

Colecção “Metamorfose. Em prol da vida”

Esta colecção pretende chamar à atenção para as lacunas da sociedade, que maltrata e marginaliza a vida. É urgente uma mudança, uma metamorfose das consciências. E não deixemos para amanhã. Amanhã pode ser já tarde demais…

“Metamorfose. Com urgência”, Misto sobre tela (100cmx120cm), 2011, (Libelinhas e casulos brilham no escuro)

“Para quê mudar?! Metamorfose. Em prol da vida”, Misto sobre tela (80cmx80cm), 2009, (Libelinhas e casulos brilham no escuro)

“Metamorfose. Em prol da vida. Talvez amanhã?…”, Misto sobre tela (60cmx60cm), 2009, (Libelinhas e casulos brilham no escuro)

“Metamorfose… em dias amenos “, Misto sobre tela (60cmx120cm), 2009, (Libelinhas e casulos brilham no escuro)

Colecção “A formiga Rabiga”

“A formiga Rabiga”, Misto sobre tela (50cmx70cm), 2009, (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“A formiga Rabiga – Para onde vais?”, Misto sobre tela (70cmx70cm), 2009, Colecção Particular

“A formiga Rabiga – Consegues vê-las? Onde?! Onde?!”, Misto sobre tela (80cmx140cm), 2009,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“A formiga Rabiga – Tantos caminhos. Para onde me levam?”, Misto sobre tela (40cmx120cm), 2009, Colecção Particular

“A formiga Rabiga – Alguns sonhos tornam-se realidade”, Misto sobre tela (40cmx120cm), 2009, (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

Colecção “As velhas do amanhã”

“As velhas do amanhã. O triunfo do tempo.”, Misto sobre tela (60cmx70cm), 2009,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“As velhas do amanhã. Tu. E eu?”, Misto sobre tela (50cmx50cm), 2009,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

Colecção “O vazio da cidade”

“Eu não te denuncio.”, Misto sobre tela (70cmx100cm), 2008,

Colecção “Nós antes de nós”

“Nós antes de nós “, Misto sobre tela (70cmx100cm), 2009,

“É assim que chove. Por cá. No meu mundo” Misto sobre tela (70cmx100cm), 2010,

Colecção “O meu amigo não me espanta”

“O meu amigo não me espanta.”, Misto sobre tela (40cmx100cm), 2009, Colecção Particular

“O meu amigo não te assusta.”, Misto sobre tela (40cmx130cm), 2009,

“O meu amigo não me espanta. Nem um. Nem outro.”, Misto sobre tela (50cmx120cm), 2010,

Colecção “Com a corda ao pescoço”

“Com a corda ao pescoço”, Misto sobre tela (40cmx120cm), 2009, (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Com a corda ao pescoço II”, Misto sobre tela (40cmx140cm), 2009,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

Colecção “O valor das coisas”

“Qual o tamanho da felicidade?…”, Misto sobre tela (70cmx100cm), 2008 (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Qual o tempo que nos pertence?…”, Misto sobre tela (70cmx70cm), 2008, Colecção Particular

“Qual a importância dos momentos?…”, Misto sobre tela (40cmx120cm), 2008, colecção particular (integrava a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Qual a ausência de nós?…”, Misto sobre tela (80cmx120cm), 2008, (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

Colecção “Agarra-te a mim…”

“Agarra-te a mim… deste lado.” Misto sobre tela (70cmx70cm), 2008, Colecção Particular

“Fica comigo…”, Misto sobre tela (80cmx80cm), 2008, Colecção Particular

“Agarra-te a mim… não largues.”, Misto sobre tela (90cmx90cm), 2008,

“Agarra-te também”, Misto sobre tela (120cmx120cm), 2009,

“Não me fujas!…”, Misto sobre tela (60cmx60cm), 2010,

Colecção “Do lado de dentro. Do lado de cá.”

“Do lado de dentro. Do lado de cá….”, Misto sobre Tela (60cmx130cm), 2008, (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Do lado de dentro. Do lado de cá – A solidão mata.”, Misto sobre Tela (60cmx80cm), 2008, (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Do lado de dentro. Do lado de cá – Não tenhas medo de mim”, Misto sobre Tela (70cmx100cm), 2008, Colecção Particular

“Do lado de dentro. Do lado de cá – não somos assim tão diferentes.”, Misto sobre Tela (40cmx120cm), 2008,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

Colecção “Um sonho. À boleia do Caracol.”

“A noite. O sonho. A magia dos espaços. As três Davides e o bicho que sou.”, Misto sobre Tela (70cmx130cm), 2008,

“A vida e a morte. Sempre de mãos dadas.”, Misto sobre tela (60cmx120cm), 2008,

Colecção “Anjos do amanhecer”

“Entrego-te ao esquecimento. Por hoje.”, Misto sobre Tela (80cmx80cm), 2008, (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Consegues sentir? Dói?”, Misto sobre Tela (90cmx120cm), 2008,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

Colecção “Porque te escondes dentro de ti?”

Legenda em actualização

Legenda em actualização

Em actualização

Colecção “Inconsciencia dos sentidos”

“Concurso de Beleza.O primeiro a contar do fim.”, Misto sobre Tela (50cmx50cm), 2007,

“Ganhaste! – Inconsciência dos sentidos”, Misto sobre Tela (50cmx100cm), 2007,

“Memórias de Solidão – Inconsciência dos sentidos.”, Misto sobre Tela (50cmx50cm), 2008,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Pedido de ajuda”, Misto sobre Tela (40cmx80cm), 2007,

“A menina na casca de amêndoa – Inconsciencia dos sentidos”, Misto sobre tela (60cmx60cm), 2008,

“O mundo é frágil. E tu? porque o magoas?”, Misto sobre Tela (80cmx80cm), 2007,

“O Choro dos moinhos”, Misto sobre Tela (70cmx140cm), 2007, Instituto Politécnico de Leiria

“Frágil?! – Inconsciência dos sentidos.”, Misto sobre Tela (40cmx120cm), 2008,

“Os monstros da Razão”, Misto sobre Tela (50cmx120cm), 2007,

Colecção “Um fim anunciado”

“Calisto, Poeta zarolho, escurecido pela solidão do Outono”, Misto sobre Tela (27cmx35cm), 2007, (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Luzia, rosto de madeira esquecida. Peruca escassa”, Misto sobre Tela (30cmx30cm), 2007, (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Ausente. Por enterrar.”, Misto sobre Tela (27cmx35cm), 2007,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Jaz morto e apodrece, o menino de ninguém.”, Misto sobre Tela (27cmx35cm), 2007, (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Um suspiro feliz”, Misto sobre Tela (27cmx35cm), 2007, (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Pesadelo?”, Misto sobre Tela (27cmx35cm), 2007,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“André, o conquistador.”, Misto sobre Tela (30cmx30cm), 2007,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Ermelinda entristecida”, Misto sobre Tela (30cmx30cm), 2007,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Memórias cravadas na pele”, Misto sobre Tela (30cmx30cm), 2007,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“O tempo? Não, não volta.”, Misto sobre Tela (30cmx30cm), 2007,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“E para quê, a razão?”, Misto sobre Tela (27cmx35cm), 2007

Colecção “A teoria do engano”

“A teoria do engano: Ei! Tenho asas! Quem tas deu? A raia…”, Misto Sobre tela (50cmx50cm), 2007, Colecção Particular

“A teoria do engano: eu consigo ser feliz…”, Misto Sobre tela (60cmx60cm), 2007, Galeria Brilho e Centelha

“A teoria do engano: Porquê?”, Misto Sobre tela (80cmx80cm), 2007, Oferta Leilão Beneficiência APPC Leiria

“A teoria do engano: é dificil compreender.”, Misto Sobre tela (150cmx150cm), 2007, Oferta Pediatria Hospital Stº André, Leiria

Colecção “Conversas com fantasmas”

“Conversas com Fantasmas. Onde estás?”, Misto sobre Tela (50cmx50cm), 2007,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Conversas com Fantasmas. Estou aqui.”, Misto sobre Tela (50cmx60cm), 2007, Colecção Particular

“Conversas com Fantasmas. Não entendo.”, Misto sobre Tela (70cmx100cm), 2007,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Conversas com Fantasmas. Estou por perto”, Misto sobre Tela (70cmx120cm), 2007, (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Conversas com Fantasmas. Não estás sozinho”, Misto sobre Tela (70cmx140cm), 2007, Colecção Particular

Colecção “Não tenhas medo porque os medos têm medo de ti…”

“Não tenhas medo porque os medos têm medo de ti – Entendes porquê?”, Misto sobre Tela (70cmx100cm), 2007,

“Não tenhas medo porque os medos têm medo de ti – Está assim tão longe?”, Misto sobre Tela (70cmx100cm), 2007,

“Não tenhas medo porque os medos têm medo de ti – até quando?”, Misto sobre Tela (40cmx120cm), 2007,

“Não tenhas medo porque os medos têm medo de ti – E agora?”, Misto sobre Tela (60cmx120cm), 2007,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Não tenhas medo porque os medos têm medo de ti – Porque sorris?”, Misto sobre Tela (100cmx100cm), 2007,

“Não tenhas medo porque os medos têm medo de ti – Para quê sonhar? “, Misto sobre Tela (40cmx120cm), 2007, Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira, Leiria

“Não tenhas medo porque os medos têm medo de ti – Olhos para quem não quer ver?”, Misto sobre Tela 2x (70cmx100cm), 2007,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

“Não tenhas medo porque os medos têm medo de ti – Um boneco? É isso que sou?”, Misto sobre Tela (100cmx120cm), 2007, Colecção Particular

“Não tenhas medo porque os medos têm medo de ti – O passado anda à espreita”, Misto sobre Tela (70cmx140cm), 2007, Biblioteca José Saramago, IPL

“Não tenhas medo porque os medos têm medo de ti – Tão longe, tão perto.”, Misto sobre Tela (70cmx120cm), 2007,  (integra a exposição multissensorial “Olha por mim”)

Colecção “As noivas de Luli”, 2006

“As noivas de Luli I”, Misto sobre tela (70cmx100cm), 2006,

“As noivas de Luli II”, Misto sobre tela (70cmx100cm), 2006,

“As noivas de Luli III”, Misto sobre tela (70cmx100cm), 2006,

“As noivas de Luli IV”, Misto sobre tela (100cmx140cm), 2006,

“As noivas de Luli V”, Misto sobre tela (70cmx100cm), 2006,

“As noivas de Luli VII – Rende-te!”, Misto sobre tela (50cmx100cm), 2006, Colecção Particular

“As noivas de Luli VIII – Quanto tempo?”, Misto sobre tela (70cmx100cm), 2006,

“As noivas de Luli IX- Contrariedade de um contratempo”, Misto sobre tela (100cmx120cm), 2006,

“As noivas de Luli X- (In) Dependências”, Misto sobre tela (100cmx120cm), 2006,

“As noivas de Luli XI – Não Gostas?!”, Misto sobre tela (70cmx100cm), 2006,

“As noivas de Luli XII- E agora?”, Misto sobre tela (70cmx100cm), 2006,

“Luli”, Misto sobre tela (50cmx50cm), 2006,

Colecção”As grávidas”

“Confortável?”, Misto Sobre tela (30cmx50cm), 2006, Colecção Particular

“Tás bem?”, Misto sobre tela (50cmx60cm), 2006, Colecção Particular

“O que escondes dentro de ti?”, Misto sobre tela (50cmx50cm), 2006, Colecção Particular

“Calma aparente”, Misto sobre tela (70cmx120cm), 2006,